Sua conta foi desativada, bobão


Mais de um mês sem atualizar o blog, a preguiça venceu novamente, perdão. Volto trazendo uma noticia bem chata; eu fui banido do Ifood para sempre. O mais bizarro é que eu não tenho a menor ideia de como isso aconteceu.

Geralmente, antes do bloqueio definitivo, o entregador recebe avisos de suspeita de má conduta e suspensão temporária. Mas, comigo não aconteceu dessa maneira. Confesso que me abalei um pouco e foi um dos motivos da minha ausência por aqui. Hoje completa um mês do meu bloqueio.

Recentemente, um vídeo onde um entregador é chamado de lixo viralizou nas redes sociais. Acho que todo mundo acompanhou este caso. Porém, o que a maioria não sabe é que, se não tivessem filmado e o cliente registrasse queixa contra o entregador, o Ifood estaria do lado do cliente.

Estou dizendo isso, com conhecimento de causa. Minha conta foi bloqueada sem mais nem menos, e ficou por isso mesmo. Não entraram em contato comigo em nenhum momento. É uma atitude lamentável e injusta.

Se o restaurante errar o pedido do cliente, a culpa é de quem? Do motoboy. Se o cliente receber o pedido e afirmar que não recebeu nada, a culpa é de quem? Do motoboy. Se o porteiro receber o lanche e quando o cliente for retirar o pedido, o porteiro falar que não passou nenhum motoqueiro, a culpa é de quem? Do motoboy. A palavra final está entre o restaurante e o cliente.

Não estou exagerando, não. Quando foi a última vez que o motoboy teve razão? Pelo que eu sei, tiveram que filmar e o vídeo viralizar. Caso contrário, seria só mais um "caso isolado do dia".

Não esquento a cabeça, pois tenho a sorte e o privilégio de ainda estar empregado e registrado. Usava o Ifood para fazer uma grana extra à noite. Mas imagine se fosse com um pai de família. Vivemos em uma situação pandêmica muito difícil e complicada, onde toda fonte de renta conta, e muito.

Eu sei que em todas as profissões, existem os bons e os maus e nunca devemos generalizar. No meu caso, fazia todo possível pro cliente receber o pedido da melhor maneira. Porém, não foi o bastante. Paciência. Curtia muito atravessar a cidade e fazer entregas. Eu chamava este bico de "passeio remunerado".

Forte abraço e muito obrigado.

Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário