20 de março de 2017

Fim da linha para a Intruder 125?

Será?
Não encontrei uma fonte oficial para esta "notícia" e nem gostaria que isso fosse verdade, mas está ganhando força nas redes sociais o boato de que a moto mais legal do mundo deixará de ser fabricada no Brasil. Quem acompanha os grupos no Facebook já deve ter visto alguém comentando algo a respeito. Não há uma confirmação oficial da Suzuki (J. Toledo), mas depois de assistir este vídeo do Canal Motorama entendi o motivo desta repercussão.


O Conselho Nacional do Meio Ambiente, CONAMA, estabeleceu novos limites de emissão de gases poluentes através da  resolução nº 432, de 13 de julho de 2011. Estes novos limites implicam diretamente com qualquer moto que possua carburador.

Carburador da Intruder 125

Pelo que entendi, as motos equipadas com carburador podem até entrar dentro destes limites estabelecidos, mas seu desempenho será afetado de tal forma que tornaria a utilização impraticável. Segue abaixo trecho do texto do Roberto Agresti no site G1;

"Não é que seja impossível para um motor dotado de carburador atender a tais normas em termos de emissões de poluentes,  todavia isso exige um sacrifício de performance no qual o motor, “estrangulado”, se transformaria em um incompetente,  aquém de oferecer o esperado desempenho."

Recomendo leitura dos links abaixo para melhor entendimento:

FASE 2 DO PROMOT 4 COLOCA VÁRIAS MOTOS NO “CORREDOR DA MORTE”
- Carburadores estão próximos de se aposentar nas motos
- Promot 4: primeira fase entra em vigor em janeiro
- Resolução CONAMA Nº 432/2011


A substituta?

Por outro lado, mesmo que Haojue Chopper Road 150 entre no lugar da Suzuki Intruder 125, esta nova motocicleta também é alimentada por um carburador, de acordo com a ficha técnica divulgada no site oficial da Haojue.

Destaque do  modelo Haojue HJ150-11, a nossa Chopper Road 150.

Se as duas motocicletas possuem carburador, não seria mais fácil apenas adequar a Intruder a estes novos padrões? A não ser que a Suzuki Motos do Brasil queira de fato se desvincular das motos de baixa cilindrada, como vem sendo dito por aí (não encontrei as fontes para linkar aqui, mas lembro de ter lido em algum fórum ou site).

Print retirado do site oficial do modelo HJ150-11.

Repare na grelha e logo no tanque, são diferentes da versão BR.

Nesta imagem a grelha é idêntica a que será vendida aqui.

Não é a primeira vez que este boato vem à tona, já foi dita no passado em diversos fóruns e sites:

Intruder fora de linha? (em 2014)
Intruder vai parar de ser fabricada? (em 2012)
- Será que esta Haojue vem para o Brasil ? (por Aldo Tizzani)
- Marca chinesa pretende lançar nova "mini-custom" no Brasil (por Rafael Miotto)

Hoje mesmo foi confirmado em nossa página no Facebook:

Mensagem publicada na página do blog no Facebook, utilizada com permissão.

Se a própria vendedora da Suzuki afirmou, então ...

Lembro que a Suzuki tinha um twitter oficial sobre as motos no Brasil mas está desatualizado desde 2013 e na página oficial do Facebook nada foi confirmado.

Como a Suzuki não confirmou nada oficialmente as dúvidas vão aumentando.
Querendo ou não, este texto é produto dessas dúvidas. Vim apenas expor os fatos encontrados e lançar alguns questionamentos que considero relevantes.

Print do site Suzuki Motos

Por enquanto a Trudinha ainda está no site oficial, vendida por R$ 6.990,00 (mais frete) e disponível apenas na cor preta.

Desejo sinceramente que este texto não passe de mais um boato dentre vários sobre o fim da produção da Intruder 125, mesmo que muitos fatores demonstrem o contrário.
É aquela velha história; onde há fumaça, há fogo. Forte abraço e até mais!
Comentário(s)
18 Comentário(s)

18 comentários:

  1. Se a haojue eh quem fabrica a intrudr la fora e aqui tbm, sendo ela a importadora pro brasil. Ela tem ao menos gabarito para manter o padrão intruder. Nao so intruder. O padrão dela cai nas gsr, yes, e ate uma dafra que nao lembro o nome, umas das poucas dafras que prestam. Ela tem no gabarito praticamente motos ate 250cc. Eu relamente tenho boas esperanças com ela aqui. No fim. Esperar pra ver o melhor.

    ResponderExcluir
  2. Liguei hoje para a Suzuki (Ego Motos - Tijuca) e dei uma de "João sem braço" perguntando quanto estava o preço da Intruder 125. O vendedor disse que já tinha vendido todas e me ofereceu, para daqui uns 20 dias a Haojue Chpper Road 150, pois a "Trudinha" saiu de linha :(

    ResponderExcluir
  3. Opre, parabéns pelo blog, muito legal. Comprei minha Gertrudy no no natal, não poderia ter me dado presente melhor, 2007 mas tá bem conservadinha, to bem feliz com ela. Quanto ao post, achei uma noticia num site de motos dizendo que haveria um novo modelo em 2017, mas nada que indicasse que ela seria substituida, entretanto, nem a matéria nem os comentários estão datados, então...
    Segue o link: http://novamotos.com.br/intruder-125-2017-precos-fotos-e-consumo/

    ResponderExcluir
  4. @Francisco
    Verdade, se seguir o padrão Intruder será um motão e tanto essa Chopper! É esperar pra ver!

    @Hugo
    Pois é, lastimável! Agora nos restar aguardar e ver o que essa Chopper pode oferecer!

    @Unknown
    Obrigado pelo comentário! Visitei o link mas eu imagino que
    o editor tenha apenas alterado o texto e acrescentado 2017 em todos os lados. Dando a impressão de que de fato é um modelo novo. Estranho.
    Parabéns pela motoca nova!!!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia. A intruder não saiu de linha. Agora, ela é fabricada na Argentina, não mais montada pelo João Toledo. Vão até o site da Suzuki da Argentina, e terão todas as informações. Como a Suzuki assinou um contrato que dá ao J.Toledo exclusividade na montagem de motos da mesma no Brasil, a saída foi montar uma fábrica na Argentina, e importar as motos via Mercosul. O J.Toledo vai dançar....

    ResponderExcluir
  6. Não encontrei essa informação no site da Suzuki da Argentina. Você poderia compartilhar o link?

    ResponderExcluir
  7. http://www.suzukimotos.com.ar/producto/gn125
    Lá ela chama gn125. E no resto do mundo do todo.

    ResponderExcluir
  8. Mas tudo tem um lado bom. Estou planejando ir para Ushuaia, na Argentina com minha intruder, e agora sei que terei peças na Argentina toda. É minha terceira intruder, e todas foram estradeiras. Bem cuidada, e pilotada dá forma correta, é inquebrável....Mais de 80.000 kms, em cima.a de três intruder diferentes.

    ResponderExcluir
  9. Tenho minha Intruder 125 desde 2009, quando comprei ela, e vi muitos assuntos que irão colocar outra no mercado, eu acho que deveriam aumentar a cilindrada da moto, do que colocar outra no lugar, sei lá vai entender empresário, mas a minha Intruder continua comigo.

    ResponderExcluir
  10. @Unknown
    Pois é, também adoraria que voltassem com a Intruder 250, seria sensacional.

    @Mauro
    Quando voltar de viagem, mostre as fotos pra gente!!! Abraço!

    ResponderExcluir
  11. Seria uma pena! Se for verdade, a nossa querida Suzuki Intruder deixará saudades!!!!

    ResponderExcluir
  12. A J. Toledo poderia trazer a GZ 150 para o Brasil. Um modelo um pouco mais robusto que a Intruder 125. Cairia bem pra quem pretende comprar uma custom de baixa cilindrada. Acho que daria certo.

    ResponderExcluir
  13. vi no site que lancaram a Intruder 125 2017 , onde posso comprar?????
    https://motosnovasbr.com/nova-suzuki-intruder-2017-consumo-precos-desempenho/

    ResponderExcluir
  14. Sinto lhe informar, mas a intruder 125 no Brasil parou de ser fabricada, no site oficial da suzuki, já não está mais disponível em seu arsenal de motos.

    ResponderExcluir
  15. Clarisse, a noticia ai é falsa, Tenho o ultimo modelo da suzuki intruder 125 2016, o painel é exatamente igual ao que está no site que você postou, não há mudança alguma. Portanto, trata-se de uma noticia falsa.

    ResponderExcluir
  16. Se deixaram de fazer a Intruder por causa do carburador, fica estranho a Haujue mandar alem da Choper 150, outros produtos todos carburados sendo vendidos atravez da Suzuki. Ja qe a Haujue é qem realmente faz a Intruder, não havia sentido essamarca voltar ao Brasil vendendo uma 150cc que é na verdade uma evolução da pequena Intruder... Com isso não sei mais se a Dafra ainda manterá a Riva 150, outra pequena qe vem tendo uma venda bem razoável em SP, seguindo os passos da Intruder com bom preço e mecânica confiavel, de facil manutenção.

    ResponderExcluir