14 de dezembro de 2011

Pedal de freio danificado
Este sem dúvida é um fato da vida de todo Intrudeiro. Hoje senti na pele a dificuldade de encontrar peças de reposição para as nossas motos. Fui em uma oficina para trocar o pedal de freio e para o meu desespero, a loja não tinha a peça. O rapaz que me atendeu disse que precisava ligar para a concessionária para verificar se eles tinham o pedal disponível. Me orientou a voltar na quinta ou sexta-feira para fazer o serviço.




Pedal de freio inutilizável

Como eu preciso disso pra ontem, fui em outra oficina com a certeza de que conseguiria encontrar a peça e finalmente resolver o problema. Mas para o meu azar, eles também não tinham a peça em estoque.

E eu me pergunto; se eu, que estou correndo atrás de um simples pedal de freio não encontro, imagina quem procura uma peça mais "complicada".

Esses dias, na comunidade da Intruder no orkut, o André postou um vídeo que retrata muito bem esta situação "deselegante".


No vídeo, Celso Russomanno atende o caso de um cliente que possui uma Suzuki Yes e o mesmo deseja simplesmente trocar (comprar) um manicoto. Esta situação é muito mais grave pois a própria concessionária não tem peça de reposição disponível.

No fim das contas o problema é resolvido da seguinte maneira: pegam a peça de uma outra moto e colocam na moto do cliente. O problema do cliente foi "resolvido", mas a falta de peças ainda continua.

Infelizmente estamos sujeitos a isto. Se nós que temos uma Intruder 125 já sofremos, imagina quem tem uma Intruder 250. Possuir esta moto tem suas vantagens e desvantagens. Não ter peça de reposição em estoque complica muito. Então se você vai comprar uma Intruder fique ciente desde fato.

Fica aqui registrado um ponto contra a Intruder (pela primeira vez no blog).
Comentário(s)
6 Comentário(s)

6 comentários:

  1. sofri uma vez em que uma vaca atravessou meu caminho, se eu trocasse todas as peças danificadas iria gastar cerca de 650 dilmas pois só encontrei na autorizada, o que me salvou é que tenho uma noção de mecânica de motos e coloquei ela para rodar sem gastar um tostão desenpenei algumas refiz outras, um absurdo um simples velocímetro(só o velocimetro mesmo, sem o contagiros) custar 180 dilmas.

    ResponderExcluir
  2. Pois é! Esse é um detalhe marcante na moto.
    Moto 125 com peças a preço de 250.

    ResponderExcluir
  3. Cara, na net é bem mais fácil encontrar peças da tudy.

    Olha aqui tem quase tudo:

    http://www.motomoura.com.br/Busca.aspx?strBusca=intruder

    Se for procurar peças em lojas físicas vai encontrar só o básico de reposição tal como pastilhas, filtros, relés, etc.

    ResponderExcluir
  4. Minha Intruder é das antigas, ano 2003. Ficou 5 anos parada e resolvi colocar a documentação em dia e como adora fuçar iniciei os acertos na mecânica !!! Primeiro baixei o manual dela ( de serviço ) com mais de 100 páginas... depois limpeza : tanque, nova bateria, fluido de freio... até que o carburador estava corroído, um BS 26 à vácuo.... Moro em São Caetano do Sul, ABC paulista, aqui tem poucas peças de Intruder, assim começei a passear no centro de SP, Santa Efigênia etc Consegui um carburador de Yes ( VM 22 ) E COLETORES, CABOS.... tudo por 100 reais... e o resto estou pesquisando no mercado livre... atrás de um Conta giro.....

    ResponderExcluir
  5. Alguém já fez a parte de cima do motor da Intruder 125 ? Custa caro, têm peças similares que servem nela ?. Quais peças têm que ser trocadas, válvulas, juntas, e quais peças a mais devem ser trocadas ?....tenho uma ano 08 azul marinho. ..abraços, aguardo resposta de alguém que possa me ajudar !

    ResponderExcluir
  6. eu vi a reportagem desse caso com a motocicleta na época que passou

    ResponderExcluir