7 de setembro de 2011

Alicate de Pressão
Semana passa precisei trocar o óleo de motor da moto e quase fiquei na mão. Na verdade com a segunda troca de óleo eu aprendi muitas coisas. A começar pelo nível de força aplicado ao fechar os parafusos em geral, o chamado torque. Apertei demais a tampa (vareta) onde se coloca o óleo novo. Quase não consegui abrir ele, cheguei a cogitar a idéia de deitar a moto e colocar o óleo novo pelo orifício do filtro.



Tentei várias vezes com um alicate e só consegui danificar um pouco a tampa. Precisei usar um alicate de pressão para abrir a vareta. Realmente foi um sufoco.

Salvo pelo alicate

Depois quando pensei que não teria maiores problemas, percebi que o parafuso que vai na tampa do cárter (bujão) estava espanado. Girava para a direta para apertar e em um determinado momento o parafuso voltava, me obrigando a apertar novamente. Como eu já tinha colocado o óleo novo, decidi arriscar e deixar assim mesmo.

No dia seguinte fui de moto para o trabalho normalmente. Na hora de ir embora percebi que no chão tinha uma quantidade considerável de óleo, justo embaixo do motor. Fiquei muito preocupado, imaginando que a moto estaria sem óleo nenhum.

Arruela de borracha muito semelhante a esta

Chegando em casa a primeira coisa que fiz foi retirar todo o óleo novo e descobrir uma maneira de fazer o vazamento parar. Por sorte encontrei na caixa de ferramentas uma arruela de borracha que servia perfeitamente. Depois de apertar o parafuso com a arruela, coloquei o óleo novo que estava na bacia de volta ao motor.

Dei umas voltas no quarteirão e o motor não vazava mais óleo. Uma simples arruela de borracha salvou o dia. Fica a dica!

O que aprendi nessa troca
- Não vou deixar pra trocar o óleo a cada 3.000 KM (mesmo o manual do proprietário afirmando isso). Em apenas um dia de troca de óleo, ele saiu com uma cor escura, nem parecia que era óleo novo.

- Não apertar com muita força os parafusos, para soltar depois é complicado.
Comentário(s)
9 Comentário(s)

9 comentários:

  1. Hélio, li no outro artigo seu sobre o tema, q vc fez a troca com o motor quente, pois o óleo mais fino escorre mais fácil, esvaziando melhor o carter, certo? Pois bem, agora vc diz que o parafuso espanou. Na minha opinião, o q causou isso foi justamente o fato do motor estar quente. Fiz minha troca dos 2000 km (a dos 1000km foi feita na revisão)e o mecânico me disse para fazer justamente o contrário, sempre trocar o óleo com o motor frio, para que não ocorra problemas com os parafusos. Finalizando, parabéns pelo blog, tb sou iniciante no motociclismo e comecei com uma Intruder, que recebeu o nome carinhoso de Gertrudes. Abração e parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  2. É mesmo! Acho que o seu mecânico está certo. Tem aquele lance da dilatação térmica e etc.

    Vou ficar atento a isso.
    Obrigado pela visita e pelo comentário!
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Cara, cuidado aí nos apertos! O motor é de alumínio e espana fácil. Mas dá pra arrumar numa boa essa rosca do bujão: ou usa um parafuso de rosca maior, ou usa daqueles helicoil.
    Abraço!
    Xiita.

    ResponderExcluir
  4. Oi Hélio,cara vou trocar pela segunda vez o óleo da minha intruder,pensei em fazer isso sozinha,mas depois do seu sufoco,é melhor eu pagar,eu tbm sou nova nesse mundo das motos é minha primeira,mas estou gostando,Até mais.Ellen

    ResponderExcluir
  5. e fora que apertar demias os parafusos voce corre o risco deles espanarem!...fiquei de olho nisso no começo...e vamo que vamo!

    ResponderExcluir
  6. Xiita:
    Mano, depois disso acabei comprando um bujão novo, só pra prevenir.
    Uma semana antes de cair.

    Ellen:
    Ah, mas nem é tão complicado assim.
    Eu que exagerei na medida e apertei demais os parafusos.

    Pirafuneraria:
    Pois é, também aprendi a não apertar tanto assim.
    Da próxima vez apertarei menos.

    ResponderExcluir
  7. sempre troco oleo com motor quente..trabalhei como motoboy e eu mesmo faço a manuntencao basica da moto., no caso da questao do motor quente eu acho particulamente que nao tem problema algum ,o que devemos estar atentos é com o aperto do bujao de oleo, é un leve aperto bem de leve....na hora de soltar o bujao ele vai estar muito quente ,,,o metal dilata com alta temperaturas mas nada que afete a rosca...o problema maior é apertar demais que alem de esganar a arruela de vedacao espana mesmo,,....no caso da intruder da para tirar a parte do bujao do oleo soltando os 3parafusos pequenas...heheheh eu espanei o meu pq usei uma ferramenta maior que a que costumo a usar e nahora do aperto eu estava ao telefone..bom é isso espero ter ajudado

    ResponderExcluir
  8. BOA NOITE OS AMIGOS ESTÃO CERTOS CUIDADO COM OS APERTOS ... SOU MECANICO DE AUTOS E AFIRMO UM PEQUENO DETALHE EM OBSERVAÇÃO ..EU POR EX TROCO O OLEO DA MINHA INTRUDER A CADA 1000 KM PQ ???? FACIL RESPONDER PQ QUANDO PARAMOS NOSSAS MOTOS NOS FAROIS TRANSITO PARA PAPEAR A TOA A MOTO CONTINUA LIGADA E O VELOCIMETRO NAO GIRA PORTANTO TEMOS QUE OBSERVAR QUE A VIDA UTIL DO OLEO E DO FILTRO NÃO DEPENDSE APENAS DO VELOCIMETRO OK ENTENDERAM AMIGOS PRESTEM ATENÇÃO QUE ISSO É REAL OK ABRAÇOS A TODOS WAL 51 ANOS 30 DE MECANICO QYALQUER DUVIDA SOBRE ENTREM EM CONTATO COMIGO valtutu@ig.com.br

    ResponderExcluir
  9. Legal demais essa técnica de mecânica para motocicleta

    ResponderExcluir